Há mais de 1 ano, a pandemia de Covid-19 atravessou-se no nosso caminho e barulhou o conceito de prazer e desejo. Deixámos de estar próximos das pessoas e de estabelecer ligações afetivas de qualidade, erguendo-se muros em torno de nós próprios.

Mas, enquanto o ,undo se fechava completamente, os websites de filmes para adultos abriram portas (ainda com mais força), apostando em conteúdo grátis para entreter os seus potenciais clientes. A indústria pornográfica teve que adaptar-se ao distanciamento social e reduziu o número de atores, mas fez aumentar as interações em aplicações como Happn e Tindedr.

A força da atração

Com uma drástica alteração no dia-a-dia, muitas pessoas foram “empurradas” para a abstinência e isso colocou em risco a saúde mental. Durante os confinamentos, o corpo estava restrito, mas os sonhos e fantasias…continuavam! E, se não encontrassem uma solução, ficavam loucas.

O tempo de visualização de canais como Playboy TV e Sexy Hot tiveram um aumento de 13,1% e 11,7% durante o período de setembro de 2020 a fevereiro de 2021. Também os websites adultos seguiram a mesma tendência de crescimento e a pandemia de Covid-19 veio aumentar a intensidade e o desejo virtual.

Solução para abstinência


A pandemia veio mudar a forma de consumo e as pessoas tiveram uma maior liberdade e predisposição para experimentar novos conteúdos. Afinal, o desejo faz parte da sexualidade e isso é parte intrínseca da vida das pessoas. Se não têm um parceiro, então elas tocam-se observando alguém do outro lado do ecrã.

Emergiram mais webcams mujeres para satisfazer todos os gostos e as pessoas acabam por se sentirem mais seguros a assistir a estes conteúdos. Aliás, muitos websites utilizam tecnologia de realidade aumentada, proporcionando ao telespectador a sensação de que os protagonistas estão ao seu alcance.

O sexo en vivo latinas foi um autêntico sucesso e as atrizes até recebiam fotografias dos seus clientes a tocarem-se na praia, em cima do arca congelado, num jardim da via pública, entre outros.

E amanhã? O que vai acontecer?


A pandemia levou à mudança de hábitos em relação à atração e ao amor, não passando despercebida do mundo académico. Após diversas investigações, algumas pessoas admitiram que têm medo de voltar a ter intimidade com alguém e que vão continuar a apostar em aplicações para encontrar a sua cara-metade e a assistirem a pornografia para satisfazerem o seu apetite sexual.

Há uma nova revolução em curso que é intitulada de “sexo híbrido” em que os homens procuram por webcams mujeres, porque estimula a rapidez e a facilidade de um prazer forte. Por outro lado, as mulheres reclamam e pedem mais respeitos e afeto nos relacionamentos.

Em conclusão, com a pandemia houve um aumento da violência doméstica, a libido diminui e os relacionamentos estáveis levaram a separações, resultando no aumento de novas formas de prazer sexual através do mundo digital. Esta nova geração aposta em encontros com finalidade exclusiva e dispensa contatos físicos duradouros. 



Autor: author admin

Tiago Palha é um redator apaixonado por tudo o que tem a ver com o mundo das celebridades, tecnologia gastronomia, e muito mais. Siga-o nas redes sociais: Facebook | Twitter

0 comments:

Enviar um comentário