O Canal 11 é um canal exclusivamente dedicado ao desporto, lançado na grelha da televisão por cabo portuguesa em 2019 pela Federação Portuguesa de Futebol. As jornalistas do canal 11 estão entre as de maior talento no nosso país.

É um canal mais informal e dinâmico, dedicado não apenas à transmissão de partidas de várias modalidades, mas também à criação de conteúdo que aprofunda mais os intervenientes desportivos do que os seus concorrentes diretos estão habituados a fazer.

Com uma linguagem também mais jovem e direta, o Canal 11 foi uma lufada de ar fresco que chegou à televisão portuguesa. Um dos seus principais conceitos diferenciadores é que não é um canal de futebol, mas sim um canal sobre futebol.

Para isso contribuiu também a grelha de programação original e alternativa e, claro, uma equipa de profissionais especializados e com uma abordagem bem contemporânea à frente das câmaras. Eis algumas das principais caras do Canal 11 na atualidade.

Rita Ferro Rodrigues


Rita Ferro Rodrigues, que estava há algum tempo afastada no pequeno ecrã, regressou à apresentação com “Máquina do Tempo”, no Canal 11. No entanto, a jornalista já trabalhava na estação como coordenadora de programas.

“Máquina do Tempo” é um programa de entrevistas que levou 12 personalidades desportivas nacionais a darem-se a conhecer ao grande público de uma nova perspetiva. Rita Ferro Rodrigues é uma das caras bem conhecidas do jornalismo português, depois de ter passado vários anos na SIC, tanto à frente como trás das câmaras.

Filha do histórico político do PS, Eduardo Ferro Rodrigues, a jornalista este Comunicação Social na Universidade Autónoma, depois de uma curta experiência em Direito. No entanto, antes disso já tinha apresentado na então RTP 2 um magazine para os mais novos, o “Caderno Diário”, um ícone da televisão portuguesa.

Foi na SIC que a sua carreira jornalística a sério teve arranque, especialmente após ter sido a pivô do SIC Notícias. A partir daí nunca mais parou, casando a apresentação com o jornalismo. É ainda escritora publicada, com vários títulos em carteira, e chegou a ter algumas experiências como atriz.

Sofia Oliveira


Uma das coisas que o Canal 11 tem apostado desde a sua génese é na desconstrução do estereótipo de que o futebol é um desporto de homens.

A sua grelha de apresentadores e jornalistas apresenta, desde o primeiro momento, uma grande paridade de género, mostrando que as mulheres não são um caso raro no jornalismo desportivo nacional.

Sofia Oliveira é, provavelmente, a mais conhecida das jornalistas do Canal 11 da atualidade. Tudo isso graças à análise rigorosa e aprofundada que faz dos jogos e das tácitas, mas também graças à sua frontalidade, sem receio de dizer o que pensa, com grande honestidade.

Isso já lhe vale várias críticas, inclusive uma polémica com o treinador da equipa sub-23 do Leixões, que, em declarações controversas, defendeu um futebol para homens contra “as Sofias da vida”.

Sofia Oliveira não se tem amedrontado e tem feito o seu caminho com grande profissionalismo e rigor, sendo atualmente a apresentadora do “Futebol a Sério”.

Além disso, Sofia Oliveira tem uma grande presença nas redes sociais, chegando por isso ao público mais jovem com grande facilidade.

A sua conta no Instagram é atualizada regularmente e, no YouTube, gere o canal “De Cadeirinha”, onde entrevistas várias personalidades do mundo da bola português. Em apenas um ano de vida, o canal conta já com mais de 100 mil visualizações, um número impressionante para uma jornalista desportiva nacional.

Andreia Sofia Matos


Outra prova viva de que o futebol também se fala no feminino é a de Andreia Sofia Matos, a jornalista que tem conquistado a pulso o seu lugar no Canal 11.

A jornalista e apresentadora é já um dos grandes rostos do canal desportivo, aliando beleza e profissionalismo, com um rigor acima da média. A sua carreira no jornalismo tem sido toda construída no desporto, o que já a levou a confessar que, no início, não foi fácil, por ter de vencer a desconfiança dos seus pares masculinos.

Contudo, o esforço e a dedicação levaram a que não desistisse e, obviamente, a que subisse a escadaria do sucesso com grande mérito próprio.

Depois de ter deixado a Escola Superior de Educação de Viseu, a jornalista iniciou-se na rádio e foi parar à Rede Record, onde apresentou os eu primeiro programa informativo, que se intitulava “Fala Portugal”.

Depois, antes de chegar ao Canal 11, teve uma passagem breve pel’A Bola TV. No Canal 11 começou a dar a cara no talk-show diário “Amor à Camisola” e, atualmente, é uma das pivôs de “Casa do Futebol”, a meias com Alexandre Afonso.

Maria Inês Pedroso


O Canal 11, que prometeu ser uma pedrada no charco no jornalismo e na televisão desportiva em Portugal, nunca teve problema em apostar em nomes femininos para encabeçar os seus projectos. E um desses exemplos é o “Amor à Camisola”, um dos seus programas de maior audiência, que tiveram sempre pivots femininos.

Depois de se ter iniciado com Andreia Sofia Matos, que é já uma das caras principais do canal, o “Amor à Camisola” é atualmente apresentado por uma dupla de jornalistas: Sara Freiras e Maria Inês Pedrosa. A jornalista, que também se destaca pela sua beleza, tem um currículo de respeito, que antes de chegar ao Canal 11 já tinha passado pela Bola TV e pela TVI.

Ou seja, antes de ser um dos rostos do “Amor à Camisola”, Maria Inês Pedroso já tinha uma larga experiência na apresentação e no jornalismo desportivo. Com uma linguagem clara, a jornalista é reconhecida pelo seu profissionalismo e grande exigência pessoal que coloca nos projetos que integra.

É, por isso, um nome que tem deixado saudades pelos sítios por onde passou, sendo elogiada pelos colegas, amigos e até pelas chefias. No Canal 11, Maria Inês Pedroso tem tudo para se tornar num dos nomes fortes do canal num curto período de tempo.

Joana Quintas


Joana Quintas é uma das menos conhecidas jornalistas do Canal 11, mas já trabalha lá há mais de dois anos, tendo passado para o canal depois de estar presento no Mais Guimarães como jornalista.

Trabalha ainda atualmente no Bola na Rede, como redatora, mas antes disso foi freelancer na Revista Business Portugal. Antes de a sua carreira como jornalista ter sido lançada e de passar para o Canal 11, Joana Quintas foi empregada de balcão na Colinex.

Conseguiu mantes estas posições sendo, ao longo da sua carreira, jornalista freelancer em várias outras empresas menos conhecidas em que pesquisava e fazia artigos sobre clubes de futebol, cidades, e mais.

(Carregue para aumentar)




Autor: author admin

Tiago Palha é um redator apaixonado por tudo o que tem a ver com o mundo das celebridades, tecnologia gastronomia, e muito mais. Siga-o nas redes sociais: Facebook | Twitter

0 comments:

Enviar um comentário